Blog

O QUE É TERROIR?

O que é Terroir?

O que representa esta expressão tão comum e mesmo assim tão complexa no mundo dos vinhos? Entenda sobre a noção de pertencimento ao local de origem e seu poder na construção do Terroir.

 

O que significa Terroir?

 

            O francês Terroir vem do latim Terra, literalmente o solo, chão ou região. No mundo do vinho poucas palavras conseguem expressar tanto significado e provocar tanto fascínio e curiosidade, mas, apesar do poder que carrega hoje, acredite, nem sempre foi assim. Por mais incrível que possa parecer, até meados do século 18, na Europa, terroir era uma característica a qual os produtores não gostariam de ver seus vinhos envolvidos já que os rótulos que apresentavam o “gôut de terroir”, ou gosto de terra, indicavam que seu sabor estava comprometido por defeitos ou símbolo da baixa qualidade dos vinhedos.

            Quis o destino que esta palavra, ou este sentido de ligação com a terra, ganhasse valores de realeza para superar uma guerra que mudou o rumo da história da uva o do vinho. Entre 1830 e 1870, o mundo vitivinícola encarou o seu maior desafio para superar a praga do inseto Filoxera, que cruzou o mar partindo da América para infestar as indefesas vinhas europeias e dizimar centenas de hectares de uvas centenárias.

            O ressurgimento de tradicionais regiões produtoras, que precisavam agora disputar espaço com o Novo Mundo do vinho, apoiou-se na noção que aquele solo, ou terroir, tão rico em tradição encerrava também características únicas que não poderiam ser encontradas em outro lugar e, sendo assim, seus vinhos seriam fruto inigualável.

 

O que define o Terroir?

 

            O Terroir no mundo enológico é basicamente o somatório das características do solo, clima, geografia e até a cultura de um determinado local de produção. Uma boa forma de entender este fenômeno é tentar vê-lo assim como a música. Uma obra-prima depende que cada músico contribua com notas únicas e perfeitas, assim é a “sinfonia” do vinho, com o terroir como seus instrumentos. Cada elemento contribui para criar esta sensação de pertencimento ao local de crescimento das uvas e inevitável identidade do vinho.

            Esta magia faz com que o impacto do terroir não seja um consenso absoluto entre os estudiosos, onde alguns dizem que a ação humana não faz parte deste conceito, outros insistem que o “regente da sinfonia” é, sim, responsável ao escolher as técnicas de elaboração do seu vinho. De qualquer forma, vamos tentar delimitar e entender quais elementos vão contribuir para criar esta tipicidade nos vinhos.

 

O que compõem o Terroir?
 

-Clima: Sem dúvidas, um fator inquestionável e de difícil controle são as características de temperatura, quantidade de chuvas, umidade, vento entre outros que são particulares a cada área de produção, definindo inclusive porque algumas variedades de uva são tão expoentes em alguns locais e quase não produzidos em outros. Ainda mais incrível é o impacto do microclima, com diferenças sutis entre áreas próximas, às vezes até em vinhedos vizinhos mas que tem leve diferença de umidade ou temperatura ao longo do dia.

 

-Solo: Também uma marca muito poderosa no Terroir, as características do solo podem até definir se uma área deixará que as uvas cresçam ali. Solos arenosos ou argilosos, profundos ou pedregosos, com riqueza em minerais ou mais pobres, até mesmo a rocha ancestral que originou este solo é importante para a identidade do vinho que dali nascerá.

 

-Topografia: Suaves planícies ou montanhas acidentadas, vinhedos ao nível do mar ou em altitudes, cada variedade de uva se adapta e responde de maneira única.

 

-Cultura: Este elemento é, no mínimo, controverso. Mesmo que se possa dizer que a uva independe do homem para atingir suas características naturais, é difícil ignorar anos, e até séculos de técnicas de cultivo e vinificação, com tradições quase ritualísticas que atravessam gerações em busca da constância e perfeição na criação de rótulos emblemáticos.

 

            Hoje é inegável o impacto que o local de cultivo das uvas apresenta nos vinhos. Mesmo que inicialmente os produtores das regiões mais novas tenham focado seus esforços em mostrar que é possível produzir uvas de alta qualidade além das fronteiras de seus redutos tradicionais, trazendo muita força para o nome das variedades e nas técnicas de vinificação, é interessante perceber que este terroir, de certa forma, nasce justamente deste esforço, sendo ele uma consequência desta continua busca pelo aprimorar, pelo entender dos frutos que nascem da terra, do solo, e expressar em forma plena, encerrando em garrafas, a própria identidade dos vinhedos e sua história.

Post anterior
Próximo post

Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados

×

Novidades

Vinho Casa Marques Pereira Reserva Tannat

R$ 79,00

Vinho Casa Marques Pereira Segredos da Adega Pinot Noir

R$ 120,00