Blog

GUIA DE HARMONIZAÇÃO: PIZZAS E VINHOS

Guia de Harmonização: Pizzas e Vinhos

Combinar pizzas e vinhos é uma tarefa incrivelmente prazerosa. Seja qual for a preferência, a união é certeza de sucesso nesse casamento de conforto e diversão. Vamos ver algumas dicas para tirar o máximo dessa experiência.

 

            Vinhos e pizzas são tão perfeitamente complementares quanto uma roda de bons amigos e muita risada. Seja para pedir um delivery ou dedicar algum tempo ara assar sua própria criação, hoje existem tantos sabores de pizza quanto variedades de vinhos disponíveis e isto pode tornar a criação de um guia definitivo uma tarefa mais complicada, mas não menos animadora!

            Pizzas são consumidas em tantas variações quanto existem ingredientes ao redor do planeta. Estima-se que 5 bilhões de pizzas são vendidas todos os anos no mundo e que, pelo menos, 350 pedaços de pizza são comidos a cada segundo! Aqui no Brasil, como amantes da boa cozinha que somos, não deixamos barato e consumimos algo próximo a 1.5 milhões de pizzas todos os dias, absorvendo a cultura difundida pelos Italianos e adicionando nosso tempero tupiniquim a este prato icônico.

 

Como Pizza e Vinho se Aproximaram?

 

            A verdadeira origem da pizza é um assunto muito mais complexo do que sua preparação. Por sua essência simples, existe muito debate quanto ao verdadeiro inventor desta receita. Muitos povos são creditados por elaborar este prato de massa à base de farinha coberta parcialmente com ingredientes diversos. Egípcios, gregos e romanos possuem registros de receitas similares, com achados históricos na ilha Italiana da Sardenha remontando a quase 7000 anos atrás.

            Independentemente de sua origem verdadeira, a pizza moderna só foi concebida no século 16, na Itália, quando os europeus retornaram de suas incursões às Américas e trouxeram consigo algumas frutas exóticas e, entre elas, os tomates. Inicialmente não caíram nas graças dos consumidores pois acreditava-se que estes poderiam ser venenosos, porém, lentamente os tomates e o seu rico molho começaram entrar na rotina de consumo dos Italianos mais pobres das comunas de Nápoles, no sul do país onde surgiram as primeiras pizzas, de fato, como a famosa marinara, feita simplesmente da massa com molho de tomate, alho, azeite e orégano, e deve seu nome por ser feita pelas esposas (marinaras) dos marinheiros antes de suas viagens.

            Estas preciosidades começaram a ser descobertas por turistas e se espalhar pela Itália e os países vizinhos, todos amantes e produtores de grandes e profusos rótulos de vinhos. A comunhão foi inevitável. Enquanto a cultura do vinho se difundia pelo planeta, a pizza trilhava o mesmo caminho até tornar-se lugar-comum nos tempos modernos. Mantém sua simplicidade original e segue presença constante em todos os tipos de lares.

 

Tipos de Pizzas e suas Combinações

 

            Mesmo que existam milhares de sabores possíveis, alguns estilos caíram nas graças dos consumidores e persistiram através do tempo, recebendo a companhia de algumas receitas tipicamente brasileiras. Vamos falar sobre algumas das pizzas mais comuns e suas dicas de harmonização.

 

Calabresa/Pepperoni: Estas pizzas possuem sabor bastante intenso da carne curada, especialmente a pizza de pepperoni com mais picância pedem tintos com bons taninos para equilibrar a gordura e os sabores marcantes. Dica: Casa Marques Pereira Cabernet Franc.

 

Portuguesa/Margherita: As tradicionais pizzas com sabores delicados e marcante presença do molho de tomate, azeitonas e queijo pede vinhos com taninos moderados e boa acidez para equilibrar a gordura do prato. Dica: Casa Marques Pereira Segredos da Adega Pinot Noir.

 

Muçarela/4 Queijos: Nesta condição a proporção de queijo é muito maior e até sem o contraste da acidez do tomate no caso da pizza de quatro queijos. Para complementar a falta deste compenetre e cortar a gordura natural dos queijos uma boa pedida são espumantes jovens ou com acidez bem presente. Dica: Casa Marques Pereira Brut Rosé Safra Histórica MMXX.

 

Califórnia: A tradicional pizza com sabor doce pelas frutas tropicais ganhou o coração dos brasileiros e não podia ficar de fora da lista. Pelo seu dulçor e acidez pronunciada, a harmonização não é tão simples. Nestes casos (e quando bater a dúvida) confie no espumante brut tradicional à base de Chardonnay, as borbulhas e cremosidade vão garantir equilíbrio e limpar seu paladar entre uma fatia e outra. Dica: Casa Marques Pereira EXITU ANNI Brut Vindima MMXVII

 

           

 

Post anterior
Próximo post

Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados

×

Novidades

Vinho Casa Marques Pereira Reserva Cabernet Franc

R$ 89,00

Vinho Casa Marques Pereira Segredos da Adega Pinot Noir

R$ 130,00

Vinho Casa Marques Pereira Reserva Tannat

R$ 89,00